quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

A menina

Era só uma menina, magra, branca, do tipo miúda.
Não tinha malícia nos lábios, nem era atrevida na fala.
Mas tinha o corpo de moça, beleza indiscutível.
Mexia a cintura fina, andava daquele jeito.
Vez ou outra, sorria sem muito motivo.
Até que o sol do horizonte ofuscasse a minha visão.
E tudo sumisse pra sempre, sem nunca mais ser visto.
Nem menina, nem sorriso.

Um comentário:

Amanda Anastacyellis disse...

que bunitinho esseee.. ^^